ISARTES celebra dia de África

Ferramentas

O Instituto Superior de Artes (ISARTES) realizou no passado dia 25 uma actividade de carácter cultural envolvendo música, dança, teatro e desfile de moda, que contou com a participação dos estudantes e docentes da mesma instituição além de diversos convidados.

Este ano foram comemorados os 52 anos de Independência de África, assinalado a 25 de Maio. Para Sissuama Nzonkanu, docente do ISARTES no curso de Música (Solfejo), esta data é digna de ser comemorada e é uma oportunidade para enaltecer o continente. Relativamente às artes, o decente diz ainda que para além de ser o "Berço da Humanidade, Africa também é o Berço das Artes, pese embora a nível mundial as artes africanas não recebam o devido valor”.

Por sua vez, o integrante do grupo folclórico Tungila Tua Jokota e estudante do ISARTES, Candomba Ximbica, diz que é identificado como africano e particularmente angolano pelo estilo musical que canta, sendo que na sua maioria são em línguas nacionais angolanas.

Já o estudante Dala Manico Lueji de Carvalho deixa uma mensagem para todos os africanos: "Recebamo-nos uns aos outros com alegria, juntemo-nos africanos rumo ao Desenvolvimento".

O 25 de Maio foi instituído pela Organização da Unidade Africana (OUA), actual União Africana (UA) no ano de 1963 em Addis-Abeba capital Etíope. O objectivo é comemorar a independência de Africa pois numa data como esta foi realizada uma conferência que reuniu líderes de 32 países africanos que assinaram a carta que declarava a independência do continente do jugo colonial.