Primeiro centro de inovação de Angola incentiva a criatividade e empreendedorismo

Ferramentas

O primeiro centro de inovação de Angola, Fábrica de Sabão, organizou um dia de Portas Abertas para o público experimentar e aprender de que forma pode ser-se parte de um ecossistema emergente de inovação e empreendedorismo com base nas necessidades do país.

Situado no coração do Cazenga, com cerca de 800.000 habitantes e uma densidade populacional de 23.000 pessoas por quilómetro quadrado, a construção deste centro iniciou-se em Julho de 2015. As fachadas internas e externas da velha fábrica de sabão, bem como as áreas circundantes do bairro, passaram por uma grande reformulação para se tornarem instalações de um local seguro, criativo e propício para a mudança social sustentável. Até à data, cerca de 200 crianças e jovens da comunidade têm estado activamente envolvidas em workshops desde formação técnica para utilizar impressoras 3D ou máquinas CNC, manufactura urbana, arte, desporto e aprendizagem de línguas. Professores de escolas locais juntaram-se à rede de trabalho voluntário do centro para levar a fim muitos dos programas.

Pensada para ultrapassar os desafios educacionais e para conduzir a inclusão sócioeconómica e o crescimento a todos os níveis da sociedade, a Fábrica de Sabão oferece aos angolanos um espaço para conectar, aprender, criar e fazer crescer, nota-se num comunicado de imprensa enviado ao ONgoma News. 

O centro compreende inúmeros contentores marítimos que foram transformados em escritórios completamente equipados, espaços de trabalho e salas de reuniões. Com o objectivo de criar uma cultura colaborativa, onde ideias e conhecimentos possam ser trocados e polinizados para oportunidades de negócios sustentáveis, de angolanos e para angolanos, empresas, start-ups e empreendedores podem arrendar estes contentores por uma taxa nominal ou usar os espaços partilhados, reunindo assim especialistas e mentores de todo o mundo para partilharem conhecimentos, aproveitarem ideias criativas e ajudarem a lançar negócios sustentáveis em Angola.