Cidadão detido por agentes da Polícia foi encontrado morto após tortura

Ferramentas

José Padrão, um cidadão angolano detido na zona do Zango, em Luanda, por agentes da Polícia Nacional, foi encontrado morto com sinais de espancamento na morgue do Hospital Maria Pia.

A detenção ocorreu na última quinta-feira, dia 1 de Setembro, e na altura, de acordo com a irmã da vítima, Euridice Bento, José Padrão não apresentava nenhum problema de saúde.

Após ter assistido aos exames de autópsia, Eurídice Bento afirmou que não lhe restaram dúvidas de que o seu irmão tinha sido torturado, pois apresentava "o crânio todo desfeito, os braços partidos, o pulmão e o abdómen todo destruído, corpo todo manchado", lamentou.

Os familiares procuraram informações na esquadra policial aonde José Padrão teria sido levado, mas os efectivos da Polícia Nacional quase ou nada sabiam sobre o caso. Revoltada, a fonte considera o acto lastimável. "O nosso irmão não era perigoso, teria de ser julgado e aí sim saberíamos quem ele era".

O Comando Provincial da Polícia Nacional irá pronunciar-se nos próximos dias, segundo o programa Kiandando da Rádio Luanda.