Pepetela: A geração que lutou pela independência esqueceu-se do espírito de bem-estar colectivo

Ferramentas

A geração que lutou pela independência nacional de Angola foi movida pelo espírito de  bem-estar colectivo, porém, com o passar do tempo, ela se foi esquecendo deste objectivo, afirmou o escritor angolano Pepetela.

O escritor fez estas declarações durante um encontro informal com os estudantes da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Metodista de Angola, no âmbito das II Jornadas Científico-Pedagógicas que tiveram lugar nos dias 15 e 16 de Setembro.

Para ele, os jovens têm o desafio “de ser capazes de se desenvolver pessoalmente, através do estudo, da participação na sociedade, sempre com o objectivo de ser e viver melhor, mas fazendo também com que os outros vivam melhor”, defendeu, tendo acrescentado que é melhor haver menos, “mas todos terem um bocado”.

O encontro com os estudantes foi dinamizado pelo escritor e docente universitário Abreu Paxe e o director do Novo Jornal, Carlos Ferreira, igualmente escritor e compositor.

Veja aqui o vídeo.